Olá pessoal, hoje eu ensino como desamarelar o cabelo.

Eu mostro dois produtinhos que usei para fazer isso no meu cabelo, avisando aqui que eu estava com as pontinhas do cabelo descoloridas, mas com o comprimento com uma nuance ruiva.

Eu comecei o meu “dia desamarelador”, lavando os meus fios com um shampoo roxo, no caso o que foi usado é esse da Techno Hair da Gota Dourada, já que é super em conta e tu não tem dó de usar. Claro que lavando uma vez, sem deixar agir o seu cabelo não vai desamarelar mesmo, mas é o outro produto que faz a mágica. Se você passar  o shampoo e deixar ele agindo por uns minutos no cabelo, ele vai acabar desamarelando. Maaaaaaaaas, a mágica é com a Máscara Acidificante Matizadora da Magic Color Power.

Prepara o coração que a coisa é boa meeeeeeeesmo (e um pouco carinha).

Tu vai colocar o quanto for preciso para o seu cabelo, na mão, e prepara para passar no cabelo de forma que fique beeeem espalhado e homogêneo, para não manchar. Ele não é hidratante e é um roxo bem escuro.

Ele vai manchar pele, chão, parede, tudo! hahaha Só quem enquanto tu deixa o produto agindo no cabelo, vai fazendo a limpeza do box com água mesmo, porque não é “macha eterna” hehehe. Deixo agindo por no máximo 15 minutos, e gente, meu cabelo acinzentou legal! *tem nas fotos ali em cima.

Eu divido o meu cabelo em duas partes e uso uns 2 grãos de ervilha do produto para cada parte do cabelo, então vale a pena o investimento.

Eu deixei uma foto do estado que os meus dedos ficaram com os dois produtos, mas não após o banho. Ali eu simplesmente coloquei o produto no dedo, tirei foto e passei uma água. Dá para perceber que o do roxo mais forte, que é da máscara, ficou bem mais manchado.

DSCN0033

Olá pessoal! A Maybelline  lançou há pouco tempo o Kajal Colossal Extreme Black. Para quem não sabe ele é um Kajal, que tem praticamente a mesma proposta que um lápis de olho.

Preto muito mais intenso sem borrar, escorrer ou desbotar em apenas uma aplicação, sem necessidade de retoque com 12h de duração.

Por que você vai amar?

O segredo? Uma fórmula exclusiva que garante um preto muito mais intenso em apenas uma aplicação sem a necessidade de retoque. O lápis perfeito para um visual dramático impecável por até 12h e sem borrar!

• Não borra e não mancha por 12h
• Textura macia que facilita a aplicação
• Preto muito mais intenso e dramático

Para Melhores Resultados

Aplicação rápida e simples com até 12h de duração. Comece o traço do canto interno e deslize seu Colossal Kajal em direção ao canto externo. Escolha o seu traço preferido e garanta seu look impecável. Se desejar, você também pode conseguir um efeito esfumado com a ajuda um pincel.fonte

Eu achei o Kajal Colossal (amarelinho) mais macio para aplicar, isso não nego e eu não achei o preto um Extreme Black, percebi que é bem parecido com a cor preta do Kajal Colossal simples.

O melhor lápis de olho (que eu já usei), em questão de durabilidade na pele. Ele não escorre na minha pele e praticamente não borra “por livre e espontânea vontade.”. É claro que, como qualquer maquiagem, depois de 12h a coisa não vai estar perfeita, mas com esse lápis está muito melhor do que com qualquer outro.

Paguei R$27,99 na Renner.  Acho um bom preço, para um produto que dura meeeeeses já que não uso com tanta frequência.

montagem extreme blackDSCN0101

Compre o Kajal Extreme Black no Submarino.

Olá pessoal! Vocês já conhecem a Brow Drama da Maybelline?

Maybelline Brow Drama é a máscara de sobrancelhas que garante cor, forma e volume em apenas 2 passos. Promove um efeito natural e ainda colorindo os fios. Não deixa resíduos.
O pincel com formato exclusivo permite alcançar todos os fios da sobrancelha, desenhando e preenchendo o formato perfeito para cada tipo de rosto.

A primeira máscara de sobrancelhas Maybelline garante sobrancelhas com volume, cor e forma em apenas 2 passos!
Preencha as sobrancelhas delicadamente de fora para dentro, desenhando fio a fio. Para esculpir, penteie na direção dos fios.” Sephora

Este é um produto, como se fosse um gelzinho, feito para dar mais definição para os pelinhos das nossas sobrancelhas, sem carregar e sem marcar demais. Eu sempre me achei estranha quando passava lápis de sobrancelha ou pintava com sombra, agora não tenho mais esse problema. Mas já aviso, ele não vai tapar todas as falhas que você tem na sobrancelha, para deixar ela fechadinha , irá precisar de um outro produto que pinte melhor a pele.

Além disso ele dá uma pintadinha na nossa sobrancelha, dando um pouquinho mais de volume. Para mim, a melhor forma de aplicar foi com movimentos de vai e vem, permitindo com que o aplicador deposite o produto em todo o comprimento e praticamente todos os ladinhos de cada fio, depois disso, só penteio com o aplicador mesmo. Sai com água, mas tem que dar uma leve esfregadinha.

A cor que eu escolhi foi a Deep Brown, uma das mais escuras com um fundo acinzentado. Comprei bem no escuro, pois na época não havia nenhuma resenha desta cor. Acredito que essa cor ficou boa nos meus fios pois a raiz do meu cabelo aparenta ser bem escura (embora seja considerado loiro escuro). Senti falta de mais cores 🙁

O aplicador é redondinho, então achei um pouco difícil de manuseálo nos cantos da sobrancelha, fazendo com que eu acabe sujando a pele em alguns momentos. Se acontecer isto, é só passar o dedo rapidamente que sai, a secagem demora um pouquinho ams depois que seca os pelinhos ficam imóveis, como se a gente tivesse passado aquelas ceras para as sobrancelhas, sabe?

Paguei cerca de R$35,00 na Renner.

brow drama 4

comparação brow drama

Olá pessoal!

Eu postei (faz tempo) uma foto no meu Instagram de um livro que inspirou o filme “Os Pinguins do Papai”. O livro que eu comprei é: “Os Pinguins do Senhor Popper”. Eu sou apaixonada por pinguins, embora nunca tenha visto um pessoalmente. Acho que são animais fofos e que tem hábitos diferentes do que estamos habituados.

Os autores do livro são Richard e Florence Atwater, e ele foi lançado em 2011 pela editora Intrínseca. A edição original é de 1938 e ele possui 143 páginas.

Sinopse:

O Sr. Popper, pintor de paredes, tem um sonho: ser um intrépido explorador na Antártica e viver entre seus animais favoritos, os pinguins, ao lado de seu grande herói, o almirante Drake. Ele fica completamente admirado quando o almirante responde a uma de suas cartas e lhe envia uma encomenda com… um pinguim! Um pinguim de verdade! Logo o bichinho ganha uma companheira, e antes que se dê conta o Sr. Popper tem um rinque de patinação no gelo em seu porão e uma dúzia de lindos pinguins vivendo em sua casa. Quase sem dinheiro para alimentar a família e com uma dívida cada vez maior por conta de compras e mais compras de peixe fresco e camarões, o que o criativo Sr. Popper poderia fazer? Treinar seus pinguins e colocar o pé na estrada com um belo espetáculo, é claro! Uma história inesquecível que se tornou o clássico mais querido de várias gerações de leitores, convidando-os a imaginar, sonhar e acreditar que, sim, tudo é possível.

O Livro:

Eu adorei a capa, adoro amarelo e acho que ficou bem legal o contraste com o preto dos pinguins. Ela possui imagens mais “antigas”, o que nos faz lembrar dos livros que líamos na nossa infância. Uma das outras coisas que eu mais gostei no livro foi o fato de terem muitas ilustrações no decorrer da história, o que faz a gente enxergar melhor como são os personagens e as situações.

A qualidade das folhas é boa, comum e igual a maioria de todos os outros livros.

O protagonista:

Basicamente é o próprio Sr. Popper, um simpático senhor, pintor e apaixonado pelos pólos (Norte e Sul). Ele é uma pessoa de bom coração, embora ele tenha me irritado um pouquinho em situações em que ele pensava mais nos pinguins do que na família dele.

Personagens Secundários:

Sra. Popper é a esposa.

Almirante Drake o qual apresentava um programa de rádio onde falava sobre pinguins.

A Leitura:

Ela é leve, muito divertida e pode ser lida em pouco tempo. Eu acho que é um livro ideal para crianças, adolescentes que estão iniciando a leitura e adultos que adoram essa temática (eu). Há passagens no livro bem fantasiosas, que provavelmente nunca ocorreria no “mundo real”, então não espere um livro sério.

Olá Pessoal! oje eu vim contar um pouquinho de quando pintei o meu cabelo de rosa.

Normalmente eu faço 1 ou 2 mechinhas coloridas as quais passaram por um processo de descoloração. Eu estava com muita vontade de mudar o meu cabelo, foi quando eu resolvi descolorir algumas mechas das pontas do meu cabelo e passar o Pink da linha Revolution da Alfaparf.

O resultado foi um rosa que pegou tanto nas mechas descoloridas quanto no que era virgem! O meu cabelo já havia passado por uma situação parecida, quando eu fiquei ruiva sem precisar descolorir o meu cabelo.

E o resultado foi um rosa intenso durante umas 2 semanas e depois descolorindo aos pouquinhos para um rosa mais claro. Depois de 2 semanas algumas mechinhas já estavam loiras novamente, mas, todo o rosa no meu cabelo demora esse tempo de desbotamento.

A única coisa que eu achei é que esse rosa puxa um pouco mais para o avermelhado. Eu gosto de rosa mais rosa possível, sem fugir muito do tom.

Abaixo seguem algumas fotos que postei do meu cabelo no Instagram.

Bom dia!! Acordei rosa haha hoje gostando mais do meu cabelo 🙂 #cabelorosa #cabelopink #pinkhair #rosa

A photo posted by Belle Diva (@belledivablog) on

Mais uma do piiink. Juro que é a última hahahaha #cabelorosa #pinkhair #cabelopink #rosa A photo posted by Belle Diva (@belledivablog) on

To rosaaaaaaaa #cabelopink #cabelorosa #pinkhair #rosa

A photo posted by Belle Diva (@belledivablog) on