Entenda o que se passa de verdade por trás da história de Alice no País das Maravilhas.

‘Esse foi um dia para não esquecer’, o matemático e escritor Charles Dodgson registra em seu diário o momento em que conheceu sua musa inspiradora: Alice Liddell que ainda não tinha 4 anos. Gago e tímido, Charles adorava crianças(há boatos de que ele adorava tirar foto de rianças nuas/seminuas, com autorização da mãe). Nos anos seguintes, após esse dia, Charles escrevia história para Alice e suas irmãs, e, principalmente as que Alice protagonizava-as. Daí surgiu: Aventuras de Alice Debaixo da Terra, escrito e desenhado pelo Charles e entregue à ela como presente de natal de 1864(após isso, Charles havia se distanciado da família supostamente por um pedido de casamento feito por ele à menina). No ano seguinte ele lançou seu livro em uma versão estendida com título definido: Aventuras de Alice no País das Maravilhas. *No filme atual, a Alice tem 19 anos e está descontente com seu casamento. Tim Burton, o diretor desse filme disse que isso é para amenizar a suposta pedofilia*

Não há certezas de que teve envolvimento entre os dois, mas, seu diário revela uma paixão carnal por Alice, apenas uma criança. Alice casou-se e teve 3 filhos. No casamento Charles não estava presente, mas enviou à eles uma lembrancinha aos noivos.

Não inventei nada, tirei do Wiki e da revista Veja edição 2161. Não falei mal então não atirem pedras! Para mim, sendo pedófilo ou não, a mente de Charles era criativa o bastante para criar uma história tão diferente em sua época. Uma história com um grande diferencial e com uma diversidade imensa. Aproveitei o embalo do filme para postar isso aqui.

  • Esse assunto é mesmo uma verdadeira polêmica há mais de um século. Nunca teremos certeza, mas também gosto de ler sobre essas conspirações. Além disso, Lewis Carroll até mesmo é um dos suspeitos de ter sido Jack, o Estripador!

  • que horror!bom,alice no país das maravilhas sempre foi um pouco estranha mesmo,com aqueles personagens nada a ver mas eu nunca achei que pudesse haver pedofilia.Bom,a história da chapeuzinho vermelho eu também li na veja uma vez que o lobo estuprava ela e a da bela adormecida também era mais sinistra.O pior é que acabam virando historinhas de criança.Bj